Coluna do Gustavo Couto – 03 de agosto de 2016

0
161

FESTA DOS AMIGOS I

Tradicionalmente realizada em Balneário Camboriú, depois de ter sido importada de Blumenau, foi um sucesso de público neste final de semana. Apesar das recomendações e de um público variado, sempre existem os donos da festa que querem dar o show exagerando na dose do volume do som que torna-se inoportuno em alguns momentos até mesmo para seus vizinhos de barracas.

FESTA DOS AMIGOS II

Também não se pode deixar de verificar que a cada 4 anos torna-se o palco dos abraços entre os amigos e toda a classe política em disputa num verdadeiro corpo a corpo com os futuros eleitores. Abraçam-se todos e, tanto de um lado como de outro, com sorriso no rosto e abraços fortes, jura de amor e fidelidade em forma de voto para cada um que está andando para cima e para baixo entre as barracas e o povo. Visibilidade que todos querem ter. Garantia de voto certamente alguns confirmam e são relembrados nestes momentos.

FESTA DOS AMIGOS III

Tornou-se ponto de debate durante a semana, onde foram buscar, no fundo do Baú, velhas recordações. Teve quem se anunciasse o pai da criança, mas logo a turma do passado colocou água fria na fervura do momento e tratou de esfriar o caldo. Segundo informações do debate acalorada nas Redes Sociais Pavan afirma ter sido ele o criador da festa em um foi, mas não foi. E acabou não sendo os louros de Rubens Spernau.

FESTA DOS AMIGOS IV

Entre os diversos participantes, não posso deixar de destacar a barraca da qual participei, a da ASAPREVB-BC, onde a Associação dos Aposentados, no seus 30 anos reuniu alguns amigos. E o destaque fica pela simplicidade e não pela exuberância que alguns demonstram. Mas como ficou combinado para o próximo ano, teremos uma barraca temática e as surpresas estão guardadas a 7 chaves.

FESTA DOS AMIGOS V

O mais interessante em uma festa como está em período eleitoral é ver e observar o cruzamento entre candidatos a Prefeito, Vice e Vereadores. Todos riem, se cumprimentam, pois ainda não está definido quem vai com quem. Não cumprimentar pode significar estar dando adeus a um futuro aliado, um jogo de xadrez onde as peças estão sendo postas para o embate sendo os protagonistas neste momento os famosos peões, enquanto a casta dos Reis e Rainhas com seus Bispos, montados em seus Cavalos, entrincheirados em suas Torres movem lentamente as peças, para finalmente no dia 5 de agosto após as convenções dos partidos darem o Xeque-Mate.

Em uma nítida tendência buscando fazer aliados, as pesquisas e enquetes buscam criar a cortina de fumaça necessária para a batalha. Disputar aliados, barganhas, reuniões intermináveis podem decidir antes de iniciar o jogo com um Xeque Mate treinado durante anos. Mas sempre existem os novos, aqueles que em um momento são desconhecidos e que mudam as peças e acabam dando o Xeque Mate em poucos lances.

Portanto neste momento anunciar possíveis vencedores ou perdedores para mim pode ser uma tendência com viés de alta ou poderemos ter surpresas.

Para pensar neste momento político.

winston churchillLembrando que Winston Churchill foi o criador do Seguro Desemprego, e um personagem inigualável durante a 2ª. Guerra Mundial. Dono de frases que tornaram-se famosas pelo temperamento que tinha.

DEIXE UMA RESPOSTA