Produzido pelos acadêmicos de Publicidade e Propaganda (PP), Bruno Rausch, Letícia Paulina, Rafael Lovi e Thiago Barreto, o vídeo “Aedes Egypti – Entrelinhas” foi eleito primeiro colocado em Santa Catarina e um dos finalistas do concurso nacional Pesquisar e Conhecer para Combater o Aedes Aegypti, promovido pelo Ministério da Educação (MEC). O concurso é dividido em categorias e o grupo de Itajaí está concorrendo na categoria ensino superior.

A proposta do vídeo finalista nasceu a partir da provocação do professor Cleiton Marcos de Oliveira, na disciplina Redação Publicitária Audiovisual do curso de PP. “Vários grupos criaram vídeos com este tema. Ao final houve um acordo e o nosso foi o escolhido para concorrer ao concurso”, explica o acadêmico Bruno Rausch.

Participaram da disputa mais de 1100 vídeos inscritos por instituições de ensino de todo o país, sendo que cada instituição só poderia inscrever um vídeo em cada categoria. Na etapa final haverá dois vídeos vencedores por categoria, sendo que um será aquele que obtiver melhor votação popular através da página da internet http://zikazero.mec.gov.br e o outro a melhor nota atribuída pela Comissão Julgadora Final. A votação pela internet vai até o dia 4 de setembro.

A iniciativa do concurso teve como principal objetivo originar ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti e suas consequências, principalmente o Zika Vírus, através de vídeos de até 90 segundos que apresentem de forma criativa o trabalho desenvolvido nas escolas brasileiras. Os ganhadores serão premiados com uma formação em Brasília/DF.

DEIXE UMA RESPOSTA