“ESTAMOS JUNTO?”

0
60

Se bem repararmos, a natureza não criou um ser para si mesmo, mas todos os seres uns para os outros. “Estar junto” é doar-se; é ser solidário. E, sendo solidário, muita coisa começa a melhorar. Para si e para o próximo. A solidariedade é um ato de bondade, e a bondade é um ato de amor ao próximo! Ao nos solidarizarmos com as pessoas, abrimos nosso coração para a fraternidade, para a comunhão do amor e passamos a enxergar a nossa vida de outra forma. Passamos a perceber que o coração se enriquece com aquilo que dá e que tudo melhora por fora para quem cresce por dentro. Disse Elbert Hubbard, que “os sábios reconhecem que o único jeito de ajudar a si mesmo é ajudando os outros”. Ninguém avança sozinho, precisamos uns dos outros, repartindo conhecimentos e experiências, nos auxiliando mutuamente para que todos tenham uma vida digna. Quem recebe um ato solidário, passa a ser solidário com uma pessoa que possui mais necessidades do que ela e, assim, vamos plantando e colhendo fraternidade e amor. Ultimamente estamos tão ocupados com nossos compromissos, que mal percebemos o que acontece a nossa volta. Mal enxergamos nossas próprias necessidades. No entanto, o mundo está carente de ajuda, pessoas sofrem com a falta de oportunidades, crianças são largadas, jovens perdem-se nas drogas, famílias estão desestruturadas… A crueldade tornou-se banal e acabamos por enxergar apenas o que queremos ver, deixando de nos preocupar com o que acontece ao nosso redor. Está na hora de “estar junto”. Está mais do que na hora de acordar e doar-se, sem reservas. Sim, doar-se implica na necessidade de retribuir o que foi agregado à sua vida! Doe um pouco do que você tem para os que nada possuem. Entretanto, nem sempre a maior necessidade é o material. O aspecto mais importante no ato de dar, muitas vezes, é o lado humano. Portanto, auxilie alguém a sair do vício. Dê um lar a uma criança. Doe-se. Doe amor, gratidão, respeito, sorrisos, ações… É possível se doar através de um gesto, de um sorriso, de um olhar, de um ouvir, de um ficar ou mesmo de um ir ou deixar ir. O que de fato importa, é a relevância desse ato de entrega que devemos tornar um hábito. Generosos são aqueles que dão bom dia com um sorriso pela manhã, que escutam com o coração o problema de outrem e procuram ajudar, que rezam por aqueles que nem sequer conhece. Generosos são aqueles que doam “seu” tempo para auxiliar os que necessitam. Esteja “junto” com as pessoas que já perceberam e praticam o ato de doar-se. Seja generoso consigo e para com os outros. E, com esse ato de doação, certamente você levará no coração uma deliciosa sensação de felicidade e uma requintada alegria de viver.

Boa semana para todos.

Delma Cristofolini

DEIXE UMA RESPOSTA